Por dentro da informação 😷

de 24/03/2021
Fonte: CSB
Pode ser uma imagem de 2 pessoas, área interna e texto que diz "LOCKDOWN SEM AUXÍLIO TAMBÉM É GENOCIDIO CSB csb.brasil /CentralDoSindicatos Brasileiros @csbbrasil www.csb.org.br"

O Brasil aintigiu hoje a trãgica e criminosa marca de 300 mil mortes na pandemia. Diante desse cenário, a adoção de um novo lockdown nos estados brasileiros vem ganhando corpo no debate público, mas têm esbarrado na falta de medidas de proteção aos trabalhadores brasileiros, que sucumbem após o fim do auxílio emergencial.

Não há outra alternativa para conter a crise sanitária e econômica que não seja a vacinação em massa e a reimplantação do benefício emergencial – que tirou 15 milhões de brasileiros da extrema pobreza, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Pessoas sem renda, pessoas sem garantia, pessoas sem proteção, têm condições de permanecerem dentro de suas casas aguardando a vacina em um calendário tão prolongado? Não, isso não vai acontecer. Portanto, as medidas de lockdown, as medidas mais radicais para uma onda mais aguda da pandemia no Brasil, não consegue se efetiva. O auxílio emergencial teve sua última parcela paga em 26 de dezembro de 2020 e chegou a 60% da população brasileira, segundo o Ministério da Cidadania. O benefício foi especialmente relevante nos estados das regiões Norte e Nordeste, que receberam quase 43% de todos os recursos.

Hoje, o país atinge uma taxa de desemprego de 14,3%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e passa por um processo de desindustrialização e perda de capitais internacionais.

Por isso, exigimos: Vacina, Auxilio Emergencial e Lockdown Nacional!

sindsv

Sindicato dos Trabalhadores no Magistério e na Educação Municipal de São Vicente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *